quarta-feira, 12 de março de 2014

Vereadores de Aiuaba rejeita mudanças na previdência









Desde outubro de 2013 havia sido aprovado uma Lei no município de Aiuaba que criava o regime de previdência própria, lei criada e aprovada sem passar por comissões da câmara de vereadores, sem realização de audiências públicas, sem um esclarecimento mais aprofundado sobre o assunto  e consequentemente  levou enormes prejuízos a servidores municipais daquele município.
Em todos os momentos em assembleias  o  SINTSEPANSA (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Antonina do Norte, Saboeiro e Aiuaba ) levantou uma bandeira contra esse regime, convocando todos os servidores e até mesmo vereadores para tomarem conhecimento do prejuízo que seria causado aos servidores municipais.
Mas não havendo conscientização o projeto foi levando ao legislativo aprovado forçadamente simplesmente por influência politica de lideranças politicas de Aiuaba  causando enormes prejuízos
 E ontem  a  Câmara Municipal de Aiuaba rejeitou, ontem, o projeto de revogação do regime de previdência local apresentado pela prefeitura. Desde a última semana, servidores do município estão realizando manifestações pelo fim do regime que foi instituído na gestão do então prefeito Ramilson Araújo. Os servidores foram mobilizados pelo Sindicato dos Servidores Público Municipais de Aiuaba, que é contrario ao atual regime.
Cerca de 500 servidores lotaram as dependências da Câmara para acompanhar a votação dos vereadores, todos na expectativa  de que a revogação da lei seria aprovada, mas para decepção e frustação um grupo de vereadores foram contra a revogação desta lei . Por seis votos a cinco, eles acabaram reprovando o projeto.
Vejam quais foram os vereadores que votaram  a favor  ou contra a revogação:
A favor do Projeto de revogação da Lei de Previdência Própria votaram  :
-Dudu do Clisanto (PT)
-Nacelio (PHS)
-Zé Valmir (PSDB)
-Antonio Filho (PSD)
-Cely     do Bom Nome     (PT)
E votaram contra o Projeto de revogação da Lei de Previdência Própria os seguintes vereadores
- Cleide  ( PSD)
-Totonho    ( PRB)
-Alonso   ( PSB)
-Rigoberto     (PSD)
-Nerice    ( PSD)
-Bento  ( PSD)
          Resumindo quem votou contra o projeto de revogação da lei votou simplesmente contra um anseio dos servidores, após o resultado da votação dezenas de populares e servidores Insatisfeitos,  gritaram palavras de ordem, chegando a agredir verbalmente alguns parlamentares que votaram contra o projeto.
            Logo após o encerramento da seção da câmara, um grupo de vereadores, representantes do Sindicato, o atual prefeito Airton Araújo (PSB) e centenas de servidores saíram em protesto pelas ruas da cidade até o fórum, onde foram solicitar  ao Ministério Público que fosse  movida uma ação civil publica para anulação da sessão ordinária realizada pela Câmara, a fim de que se possa discutir novamente o regime de previdência municipal.

         A luta continua, não vamos parar, não podemos deixar que isso aconteça pois os maiores prejudicados são os servidores municipais ,sabemos que o município não tem condição de manter esse regime , e que o servidor não terá certeza que trará benefícios no futuro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por interagir com o nosso Blog !