sexta-feira, 29 de abril de 2016

Servidores do Município de Saboeiro cobram o pagamento do mês de Março.



Os servidores públicos municipais de Saboeiro clamam por justiça pois o pagamento referente ao mês de março até a data de hoje não foi percebido em suas contas....
Só foi efetuado o pagamento referente ao mês de março de 2016 apenas para os servidores da secretaria de Educação (efetivos/contratados/comissionados), da secretaria de Finanças (efetivos/contratados/comissionados) e da secretaria de Saúde uma parte não recebeu e demais servidores de outras secretarias até o momento também não receberam.
Durante o ano de 2015 tivemos problemas por diversas vezes de atrasos com pagamento de servidores.
Mas no 21 de outubro de 2015, aconteceu através do Ministério Público como Promotora de Justiça   a Dra. Marina Romagna Marcelino, uma audiência com o Prefeito Municipal de Saboeiro Dr. Marcondes Herbster Ferraz e o Sindicato dos Trabalhadores no serviço Público Municipal de Antonina do Norte, Saboeiro e Aiuaba - SINTSEPANSA para tratar das demandas dos servidores municipais de Saboeiro representados pelo Presidente José Quirino de Oliveira e Secretário de Imprensa, Comunicação e Cultura do Sindicato José Iltemar Martins, onde dos pontos firmados  no acordo era cumprir  o pagamento de todos os servidores numa data certa.
E de acordo com o TAC em 2016 os pagamentos de todos os servidores era pra acontecer até o dia 12 subsequente de cada mês, só que o município vem constantemente  descumprindo esse acordo.
No dia 22 de março de 2016 o SINTSEPANSA resolveu solicitar do Ministério Público a execução TAC. E dia 20 de Abril o estiveram no Ministério Publico o sindicato representado pelo seu Presidente José  Quirino de Oliveira juntamente com o diretor de comunicação José Iltemar Martins, na ocasião estava respondendo o  Promotor de Justiça Dr. Fabio Vinicius Ottoni Ferreira  que imediatamente deu um prazo ao município de 72 horas para o município se justificar com o MP sobre a problemática dos atrasos.
O sindicato está numa   luta   constante para que a situação seja normalizada e servidores passem a honrar seus compromissos em dias e zelar pelo que eles tem de mais importante que é nome limpo. Pois devido aos constantes atrasos eles estão com nomes negativados pelo SPC , deixando de pagar seus fornecedores  e também servidores que recebem salário mínimo e que contraíram empréstimos bancários quando o pagamento é efetuado dá somente para pagar o empréstimo e a conta fica totalmente  zerada pois o banco automaticamente desconta as parcelas que se encontram em atraso.


Em resposta o município alega que os recursos do FPM diminuíram.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por interagir com o nosso Blog !